top of page
Buscar
  • alineguedespersona

Pilates na Gestação

Atualizado: 25 de mar. de 2020




Durante a gestação o corpo da mulher passa por várias alterações fisiológicas, hormonais, emocionais e estruturais, por isso quanto mais o seu corpo estiver preparado para desenvolver o bebê, melhor e mais rápido ele irá se recuperar no pós-parto. Por ser uma atividade física que trabalha a trabalha a respiração e trabalha muito o assoalho pélvico e o alongamento, o Pilates é uma das atividades mais recomendadas e procuradas pelas gestantes.


Além de ser um método que trabalha o condicionamento físico, ajudando a gestante a sentir menos desconforto na lombar, ele estimula o alongamento sempre pensando em aumentar o espaçamento entre as vértebras e gerar cada vez mais espaço para o bebê crescer. O resultado disto é uma significante melhora na respiração por trabalhar a expansão da caixa torácica e tendo a possibilidade de usar a respiração também como uma meditação, pensando na ansiedade do final da gestação e do momento do parto. As aulas são preparadas com foco em cada trimestre da gestação, lembrando que para cada fase temos o foco e algum beneficio específico, mas sem perder o olhar para trabalhar o corpo todo com exercícios globais.


No primeiro trimestre é esperado que mamãe e bebê se adaptem em relação a todas mudanças hormonais e físicas que ocorrem no corpo da gestante. Se a gestante já pratica atividade física é hora de reduzir a intensidade e continuar praticando, com as adaptações necessárias.


Se a gestante irá começar o Pilates após ficar grávida, o ideal é esperar complementar 12 semanas de gestação e em todas as situações, praticante de atividade física ou não, ter o aval do seu ginecologista em mãos autorizando a pratica de atividade para garantir segurança da mamãe e do bebê.


Passando essa fase vamos para o segundo trimestre, onde já conseguimos ter um ritmo de treino e estimular cada vez mais o assoalho pélvico ( músculos do quadril ), com o intuito de previnir incontinência urinaria e prepara-lo para um parto saudável, fortalecer os músculos mais profundos do abdômen e os estabilizadores da coluna, evitando dessa forma desconfortos na lombar e má postura e principalmente trabalhando alongamento, para aumentar o espaço entre as vértebras ajudando a relaxar a musculatura proporcionando a sensação de bem estar e cada vez mais espaço para o bebê crescer. Alem disso, trabalhamos membros superiores para sustentar mais o tronco e fortalecer os braços para aguentar o peso do bebê no colo por muitas horas e os membros inferiores também, trabalhando o fortalecimento de pernas com o exercício de pilates. E por último o terceiro trimestre, onde o foco vai para o grande momento, o parto. Trabalhar alongamento e respiração são essenciais neste momento, pois com o aumento do peso e das mamas, a gestante vai cada vez mais piorando a sua postura e perdendo cada vez mais o centro de gravidade devido as alterações fisiológicas que ocorrem ao longo da gravidez.


É hora de trabalhar bem a respiração, com a total expansão da caixa torácica e também o fortalecimento e relaxamento dos músculos do assoalho pélvico e glúteos, já que estes ficam cada vez mais contraídos e tensos ao longo da gestação.


Além de todos estes benefícios o método também ajuda na socialização, no controle da ansiedade e também autoestima da gestante que ao praticar Pilates fica com um corpo ainda mais bonito, uma postura correta e com um ótimo condicionamento fisico, gerando autonomia para continuar trabalhando e desempenhando suas atividades de vida diária.


E os benefícios não param por ai, ao praticar Pilates é possível ter um parto mais saudável e uma recuperação pós-parto melhor e mais rápida, pois toda a musculatura está mais fortalecida e preparada para voltar ao corpo de antes.


Eu sempre pratiquei pilates e tive duas gestações muito saudáveis, dois partos normais e dois processos de pós-parto muito sossegados e sem desconforto algum. Além de sentir a transformação no meu corpo e treinar gestantes nas minhas aulas, também ensino professores de Pilates a melhorar o condicionamento de suas alunas grávidas tanto em Ribeirão Preto, como em outras cidades do Brasil.


Como Joseph Pilates disse, está é uma técnica que "conecta corpo, mente e espirito" e desta forma podemos aumentar esta conexão entre mamãe e bebê através da atividade física e através do bem-estar que o pilates proporciona.


Texto Escrito Pela Instrutora Aline Guedes



29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page